“Deephan – O Refúgio”: Imprescindível e necessário

dheepan-kF4G-U101110044513fC-1024x576@GP-Web

Diante de nós, o absurdo. Muito distante desse cenário, isso parecia algo que só existia na ficção. Mas, depois que milhares de sírios começaram a fugir de sua terra natal em busca de socorro nos países de primeiro mundo, tivemos que acordar diante tamanha realidade.

“Deephan- O Refúgio”(Deephan), trata-se de desespero, sobre o medo, sobre a solidão, sobre a pobreza, sobre não ser capaz de deixar seu passado para trás, não importa o quão duro você tente.

Com a maestria de um diretor de peso como o francês Jacques Audiard (“De Tanto Bater, Meu Coração Parou, “O Profeta”, “Ferrugem e Ossos”), o filme – que ganhou a Palma de Ouro em Cannes esse ano- retrata de forma mais verossímil possível o que é ser um refugiado.

O filme mostra como Deephan – o excelente Jesuthasan Antonythasan- chegou à Europa fugido da guerra civil no Sri Lanka, trazendo consigo a pequena Illayaal (Claudine Vinasithamby – magnifica) e a jovem Yalini (Kalieaswari Srinivasan – perfeita) que, por um acordo político legal, fingem ser sua mulher e filha para não terem problemas com o Departamento de Imigração. Depois de sobreviver vendendo bugigangas nas ruas, ele consegue um emprego como zelador em um condomínio no subúrbio de Paris onde, além de tratar com pessoas comuns, tem que lidar com traficantes locais que usam alguns apartamentos como “escritórios”. Passado o tempo de adaptação, tensões culturais começam a surgir ao mesmo tempo que são expostos à um novo tipo de violência.

Porém, diante desse quadro, somos apresentados a duas questões singulares: aqueles que lutaram em guerras reais nunca mais querem voltar a violência. Por outro lado, aqueles que são deixados à margem da nossa sociedade podem desenvolver uma volatilidade relacionada ao seu instinto combativo.

Como em seus outros filmes, os heróis de Audiard são pessoas comuns, com falhas de caráter, mas que, no entanto, mostram uma forte determinação para conseguir o que querem da vida.

Mais que necessário, “Deephan – O Refúgio” é uma descoberta de um mundo real através da linguagem cinematográfica, atingindo em cheio a consciência do espectador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s