“O Monstro de Mil Cabeças”: um soco no estômago bem dado

142779.jpg-r_640_360-f_jpg-q_x-xxyxx

Quando as três vértices primordiais para um bom filme acontecer conseguem se alinhar num grau de perfeição, ai sim podemos desfrutar do melhor que a sétima arte tem para oferecer. “O Monstro de Mil Cabeças” (Un Monstro de mil Cabezas) é um exemplo perfeito dessa alquimia cinematográfica.

Dirigido com extrema precisão pelo uruguaio Rodrigo Plá (“Novia Mia”, “Zona do Crime”), o filme conta com um roteiro redondo e atuações primorosas, desde os protagonistas quanto os coadjuvantes e pequenas participações.

Passado quase que em tempo real, a trama narra a história de Sonia Bonet (Jan Raluy), uma mulher que, devido a problemas financeiros, resolve recorrer à companhia de seguros para garantir o melhor tratamento para o marido enfermo, mas tem os recursos negados. Cansada de ouvir alegações burocráticas, ela é tomada por um instinto primitivo de sobrevivência e decide confrontar violentamente aqueles que se recusam a ajuda-la.

Com essa premissa, podemos analisar o longa como um versão mais madura de “Um dia de Fúria”, clássico pipoca do diretor Joel Schumacher, onde um trabalhador (Michael Douglas) se revolta contra o sistema precário da sociedade onde vive. Diferente de Schumacher- que mostrou um sentimento de revolta mais abrangente-, Plá preferiu ser mais cirúrgico e focou numa situação específica, onde a “pedra no sapato”, infelizmente, é algo recorrente em muitos países do mundo.

Com poucos diálogos, mas com momentos exuberantes regidos por um diretor que sabe usar com esmero sua ferramenta primordial de trabalho, a câmera, somos levados a essa situação angustiante como testemunhas voyeurs que, sem direito a qualquer tipo de interferência, nada podem fazer a não ser analisar um ser humano se despindo de sentimentos e ações jamais imagináveis, em prol de um tipo de conduta burocrática que deveria ser essencial para a preservação da nossa espécie.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s